Quando surgiram as Redes Sociais (a partir da metade dos anos 2000) a ideia era muito bonita. As Redes pretendiam ser plataformas globais de troca de conhecimentos e relacionamentos. A possibilidade de alguém escrevendo em Osasco ser lido em Nairóbi fascinava. Finalmente, todos puderam ser autores e distribuidores de suas mensagens. Isso tudo segue sendo verdade, mas não uma verdade absoluta. Pois muitas águas rolaram, as transparentes e as turvas. A gigantesca plataforma de trocas tornou-se, também, gigantesca plataforma de conflitos.

A questão não está em eliminar conflitos. Onde há vida, há conflito. Onde há humanos, há conflitos. A questão está em como gerenciar os conflitos. Velhíssimas perguntas procurando respostas novas: Como eu interajo com o diferente, como reajo a outras leituras de mundo? Enfim, como conecto um diálogo? Não é simples, mas há caminhos.

Um desses caminhos é o uso da escrita afetiva nas redes sociais. Afetiva vem de afeto que é, segundo o dicionário Houaiss, “sentimento terno de adesão”. Opa, a palavra adesão é chave no mundo digital. Ao escrevermos qualquer mensagem nas redes, o que queremos é a adesão do leitor à nossa informação, opinião, expressão. Queremos que as pessoas curtam, comentem, compartilhem.

Mas como proceder quando a pessoa do outro lado do balcão, por discordar da nossa mensagem, faz um comentário agressivo e, muitas vezes, belicoso? Minha sugestão é que você não brigue. Se o nível está baixo, tente elevá-lo. Há sempre maneiras afetivas de postar e de responder. Você pode recorrer à forma infalível de resposta: “Não concordo com você, mas respeito a sua opinião.” Ou pode ser esforçar mais e contra-argumentar, desenvolvendo melhor o seu ponto de vista.

Não se trata, aqui, de oferecer a outra face. Nem de se tornar um anjo cibernético. A escrita afetiva é sincera, mas também estratégica. Escrita afetiva é efetiva. Ela não alimenta a polarização, nem chafurda na lama digital. Ao contrário, postagens e comentários educados ajudam a melhorar o ambiente das redes. Ao aplicar amor no que escrevemos, estamos honrando aquela utopia do início da internet: uma plataforma global capaz de inter-relacionar todas as expressões humanas.

 

Fernanda Pompeu
Facilitadora de escrita e idealizadora do Acelera Texto
WhatsApp: 55 11 99789.7159

nish

Author nish

Mais posts de nish

Deixe uma resposta